19 agosto 2015

5 esportes que eu praticaria

7 comentários
Sim, eu tive que fazer essa piadoca. Adoraria fazer natação porque amo água, com todas as minhas forças. Nadar é uma delícia pra mim, então (também tem aquele pensamento de pobre: queria tanto uma piscina pra nadar nesse calor).

Nado sincronizado, simplesmente porque eu acho muito maneiro dançar na água, com as maquiagens à prova d'água e as coisas todas. E ESSA FOTO É SENSACIONAL.

Não sou muito chegada á jogar vôlei (na verdade sou uma ameba com jogos que envolvem bola), mas acho o vôlei de praia mais interessante que a maioria. Normalmente jogando vôlei ou: eu erro todas as bolas, perco tudo. Ou: arraso. Então coloquemos vôlei de praia na lista pelo benefício da dúvida.



Ginástica artística + natação = querendo ser mais anã do que já sou. MAS ENFIM. Também acho o esporte muito bonito, assim como o nado sincronizado. Só me deu um pouco de aflição colocar na lista lembrando de Premonição 5.

RUGBY É MUITO LEGAL. Joguei durante a aula de Educação Física e foi muito bacana. Pelo que eu me lembre a ideia é chegar no extremo do campo adversário, e tocar a bola no chão. Mas pra sair correndo com a bola até lá você tem que fugir das migas que só com um toque roubam sua posse de bola. EMOCIONANTE. 

Esse post é um meme lindo do Rotaroots, e faz parte do BEDA, Blog Every Day April, também do Rotaroots. Para saber mais: aqui.

16 agosto 2015

Uma lista de filmes franceses para amar

7 comentários
Recentemente comecei a fazer aulas de francês, acho a língua uma lindeza, e especialmente assistindo filmes é que me interessei por ela. Uma das coisas que meu professor contou, é que o cinema basicamente começou na França, e isso só me fez me interessar ainda mais pelo cinema francês. Eis então aqui uma lista cheia de amor com alguns dos meus filmes franceses favoritos + alguns que quero assistir pra treinar o ouvido hehe

Amores Imaginários (Les Amours Imaginaires)
Simplesmente a melhor fotografia da vida, assistam ai fazendo favor:


O Fabuloso Destino de Amelie Poulain (Le Fabuleux Destin d' Amelie Poulain)
Simplesmente Amelie, NÉ MORES (e Audrey Tautou também).



Intocáveis (Intouchables) 
A história é linda, professor está passando e já choro antes do fim.



A Delicadeza do Amor (La Délicatesse)
Tem o Tautou², ainda não assisti, mas me parece ótimo sz



A Bela Junie (La Belle Personne)
Quero ver +1. Tem triangulo amoroso, já quero.



A Espuma dos Dias (L'écume des jours)
Uma estufa começa a crescer no peito da moça, DEPOIS EU QUE FUMO.



Azul É A Cor Mais Quente (La vie d'Adèle)
NÃO PODIA FALTAR NÉ



E esses são os filmes por hoje, talvez com o tempo e conhecendo outros filmes franceses eu os indique aqui, faça uma parte 2 do post. Mas por hoje é só. Já assistiram algum desses? Têm outros pra me indicar? Comentem hehe

Esse post faz parte do BEDA, Blog Every Day April, saiba mais: Rotaroots.

14 agosto 2015

Skins

5 comentários
Não sei se vocês lembram, mas há um tempo eu adotei o hábito de assistir uma série nova todos os meses e depois contar em post no blog o que achei delas. Isso é o que eu costumava chamar de Calendário de Séries. Esse ano tudo desandou, inclusive ele. Então a questão de onde ele vai parar fica no ar haha Mas em suma: só consegui assistir Stalker (janeiro, não vai ter post, mas resumindo: série policial, fala de stalkers, é issoaê), Skins (fevereiro, ta tendo post agora né mores), GIRLS e The Fall (março, só terminei The Fall, GIRLS é meio problemática e não muito cativante, assistam The Fall btw), Downton Abbey (abril, zzzzzz, desculpa mundo, eu não gostei, não vou continuar e não vai ter post), Umbreakble Kimmy Schimth (maio, terminei e quero muito a segunda temporada), Sense 8 (creio que em junho?? tô empacada no ep 4, temática interessante, qualquer dia termino e faço post), FRIENDS (comecei em junho, assisti boa parte em julho e continuo firme e forte, amando, vai ter post quando terminar), e é isso. Mandando a real: eu só vou fazer post sobre aquilo que gostar e quiser indicar por aqui. E SKINS foi uma dessas séries, então vamos lá sz

"Skins (também conhecida no Brasil como Juventude à Flor da Pele) é uma série britânica do gênero drama adolescente que acompanha as vidas de um grupo de adolescentes em Bristol, Sudoeste da Inglaterra, pelos dois últimos anos do ensino médio. Suas histórias polêmicas têm explorado questões como famílias disfuncionais,transtorno mental (tais como disfunções alimentares), sexualidade na adolescência, abuso de drogas e morte. Por tais temas, a série é considerada imprópria para menores de 18 anos. A série foi criada pelos escritores pai e filho Bryan Elsley e Jamie Brittain para a Company Pictures [...]" tio wiki

SKINS em resumo é isso, nada muito chamativo, mas quando se assiste a série é possível perceber porque ela é tão aclamada entre a galera mais jovem emo gótica trevosa. Para entender melhor SKINS, é legal saber que: (1) ela teve um remake podrão americano, dizem ser péssimo, não assistam, a versão da qual estou falando é a UK, (2) a série tem 6 temporadas e um +1, (3) nessas temporadas, temos três grupos de jovens diferentes tendo suas vidas retratadas, cada grupo à duas temporadas, o que chamam de "geração". É basicamente isso, agora conheçamos um pouco mais das gerações:::

A geração que iniciou a série, lá em 2007. É uma geração mais antiguinha literalmente, e vai te introduzir no universo da série. A identidade dela começou a ser construída e testada ai, e funcionou bastante. Nesse primeiro ciclo temos de tudo: gravidez, homossexualidade, morte, transtornos, doenças, drogas, TUDO. Particularmente é minha geração menos favorita. Mas é importante pra entendermos como SKINS funciona: tretas e mais tretas de adolescentes v1d4 l0k4s.

A segunda geração tem uma pegada mais dark na minha visão. Ela de certa forma gira em torno da Effy, que é irmã de um boy da primeira temporada (Tony), tão maluca quanto ele. Rola muita treta nessas duas temporadas também: relacionamento lésbico, depressão, assassinato, drogas e mais drogas. É minha segunda geração favorita, mas o final me deixou bem na bad.

MINHA GERAÇÃO FAVORITA DA VIDA SZ Essa geração já é mais high tech, e acabou em 2012. Eu particularmente prefiro acompanhar a parte das séries que foi produzida há menos tempo, e com essa geração é exatamente isso o que acontece. Uma das minhas coisas favoritas nessa geração é o casalzinho mais melo do marinheiro que existe: Rich e Grace. MINHA OTP ETERNA. E como nas outras: rola tanta treta quanto. O que diferencia um pouco essa das outras gerações também, é o fato de ser a última. Final mais triste, bem triste.

Mas vamos resumir ainda mais do que se trata SKINS: uma série sobre as relações construídas entre adolescentes. Eu diria que as situações as vezes são bem exageradas, e os dramas também. Tretas que as pessoas mais góticas da realidade não enfrentariam. No entanto rola humor, e momentos bons além das tretas. Os casais são uns amores (tem aquele rolê todo até ficarem juntos, masss). E enfim, assistindo SKINS você vai chorar, rir, ficar com raiva, shippar, chorar mais um pouco, amar, de tudo... A comparação é inevitável: SKINS é a Malhação UK, com um pouco mais de seriedade e sem inibição em retratar temas considerados "pesados" por aqui. De qualquer forma: super indicada, assistam sz E ouçam a trilha, mui boa:



Esse post faz parte do BEDA, Blog Every Day April, saiba mais: Rotaroots.

09 agosto 2015

Conclusão: Maratona Literária MLI 2015

3 comentários

E A MARATONA LITERÁRIA ACABOUUUU, IEEEI, GRITINHOSSS. Bom, se você não faz a menor ideia do que eu estou falando, leia esse post e entenda. De qualquer forma, a maratona aconteceu durante todo o mês passado, acabou na última segunda-feira e foi bem positiva pra mim. Mesmo não tendo completado todas as metas que tinha, ela deu pro gasto e adiantou bastante minhas leituras (que andam super atrasadas esse ano). O "placar" final da MLI ficou assim:

Li mais da metade daquilo que me propus a ler na TBR, mais um outro livro que coloquei na roda durante o decorrer do desafio. Um resuminho do que achei de cada uma das minhas leituras:

O Jogo das Perguntas
Sinopse: "Abordando diversos assuntos – como amor, dinheiro, sexo, ética e tecnologia –, este livro estimula o crescimento pessoal, ajuda a aprofundar seus relacionamentos e é um ótimo passatempo para quando você estiver sozinho no carro ou num jantar com seus amigos e familiares. Nas 291 questões polêmicas que encontrará aqui, você será convidado a explorar o mais fascinante dos temas: você mesmo e a maneira como lida com a vida."
Minha opinião: Foi o que adicionei durante o desafio. Em suma, o livro é engraçado, intrigante, e interessante. Mas só caso você leia com amigos ou outras pessoas é que ele realmente se torna algo BEM LEGAL. É uma espécie de livro interativo, mas no qual a interatividade é refletir hehe E a ideia de ser um jogo super se confirma quando você o responde com outras pessoas. Vale o preço por um passatempo.

Admirável Mundo Novo
Sinopse: "A Terra agora se divide em dez grandes regiões administrativas. A população de dois bilhões de seres humanos é formada por castas com traços distintivos manipulados pela engenharia genética: nos laboratórios são definidos os poucos dotados, destinados aos rigores do trabalho braçal, e também os que crescem para comandar. Não há espaço para a surpresa, para o imprevisto. O slogan "comunidade, identidade e estabilidade" sustenta a trama do tecido social. Estamos no ano 632 depois de Ford - aquele da linha de produção de automóveis -, quando o amor é proibido e o sexo, estimulado."
Minha opinião: eu amo distopias, essa é uma das clássicas. O livro (mesmo tendo sido escrito há um boooom tempo) trás questões super atuais, e nos faz questionar várias coisas. Adoro distopias por isso, e embora o ritmo da leitura não seja muito rápido no começo - até nos adaptarmos a escrita old school do autor - a leitura é super válida. Não concordei com algumas das problemáticas que o autor apresentou, mas adoraria viver no terceiro modelo de sociedade que ele propõe no prefácio - e o prefácio como um todo é muito bom também!

Legend
Sinopse: "O que antes for a o Oeste dos Estados Unidos é agora o lar da República, uma nação perpetuamente em guerra com seus vizinhos. Nascida em uma família de elite em um dos distritos mais ricos da República, a adolescente de quinze anos June, é um prodígio prometida ao sucesso no mais alto círculo militar do país. Nascido nas favelas, o adolescente Day é o criminoso mais desejado do país. Mas sua motivação pode não ser tão maliciosa quanto parece. De mundos muito diferentes, June e Day jamais cruzariam o caminho do outro, até o dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado e Day se torna o principal suspeito. Presos em um jogo de gato e rato, Day está correndo para salvar a vida de sua família, enquanto June deseja vingar a morte de Matias. Mas em uma chocante reviravolta, os dois descobrem a verdade sobre o que realmente os uniu, e até onde seu país está disposto a ir para guardar seus segredos."
Minha opinião: GENTE, ESSE FOI UM DOS MELHORES LIVROS DO ANO. A autora soube desenvolver o combo de distopia + romance + ação, de uma forma super fluída e instigante ao mesmo tempo. É tudo super entrelaçadinho, adorei, adorei. Também gostei muitíssimo dos aspectos gráficos da edição da Rocco, está tudo maravilindo. Agora estou super ansiosa para ler as continuações sz Mas desde já, recomendo esse primeiro livro da série (que é uma trilogia).

Escuridão Total Sem Estrelas
Sinopse: "Na ausência da luz, o mundo assume formas sombrias, distorcidas, tenebrosas. Em Escuridão total sem estrelas os crimes parecem inevitáveis; as punições, insuportáveis; as cumplicidades, misteriosas.
Em 1922, o agricultor Wilfred e o filho, Hank, precisam decidir do que é mais fácil abrir mão: das terras da família ou da esposa e mãe. No conto Gigante do volante, após ser estuprada por um estranho e deixada à beira da morte, Tess, uma autora de livros de mistério, elabora uma vingança que vai deixá-la cara a cara com um lado desconhecido de si mesma. Já em Extensão justa, Dave Streeter tem um câncer terminal e faz um pacto com um estranho vendedor. Mas será que para salvar a própria vida vale a pena destruir a de outra pessoa? E, em Um bom casamento, uma caixa na garagem pode dizer mais a Darcy Anderson sobre seu marido do que os vinte anos que eles passaram juntos.
Os personagens dos quatro contos de Stephen King passam por momentos de escuridão total, quando não existe nada — bom senso, piedade, justiça ou estrelas — para guiá-los. Suas histórias representam o modo como lidamos com o mundo e como o mundo lida conosco. São narrativas fortes e, cada uma a seu modo, profundamente chocantes." TIVE QUE COLOCAR ESSA SINOPSE MARAVILHOSA INTEIRA, SORRY AÊ.
Minha opinião: MAIS UM DOS MELHORES QUE LI ESSE ANO!!! Fico me perguntando até agora como nunca li nada do Stephen King antes... O autor é extremamente inteligente na construção de cada história, que mesmo tratando de temas comuns têm um Q de especial por conta da escrita dele. Na minha opinião o que faz com que os livros dele sejam tão bons é o conhecimento gigante que ele possui sobre a natureza humana. Nos contos não é difícil imaginar que realmente, o que é descrito ali poderia acontecer com qualquer pessoa. RECOMENDO D++++++, E SUPER ACEITO OUTROS LIVROS DELE DE PRESENTE SZ

As Memórias de Sherlock Holmes 
Sinopse: "As Memórias de Sherlock Holmes - Com texto integral e 40 ilustrações originais, 'As memórias de Sherlock Holmes' reúne novas façanhas do mestre de Baker Street, o detetive mais amado de toda a literatura policial - incluindo seu embate decisivo com o arquirrival professor Moriarty. Entre as 12 histórias do livro estão 'A caixa de papelão', 'O ritual Musgrave' e 'O problema final'."
Minha opinião: Arthur Conan Doyle é Arthur Conan Doyle, né mores? E Sherlock Holmes é Sherlock Holmes, né mores? E John Watson é John Watson, né mores? Enfim haha É um livro de contos do Sherlock, cada um é um caso, é bem maneiro. Nada extremamente surpreendente, mas os causos  e resoluções são sempre interessantes sz

A Herdeira
Sinopse: "A Herdeira - No quarto volume da série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do “felizes para sempre”. Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia."
Minha opinião: Eu gostei muito dos três primeiros livros da série, MAS RECADO PRA MIGA KIERA: ISSO NÃO QUER DIZER QUE EU QUEIRA LER UM REMAKE DELES ROTULADO DE CONTINUAÇÃO. Esperava algo totalmente diferente desse livro, algo com a mesma essência dos primeiros da série, mas faltou criatividade, faltou carisma, ta faltando sentimento. Me senti lendo A Seleção novamente, não valeu pela história. Mas gosto da série, continuarei, veremos no que dá.

Mentirosos
Sinopse: "Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano o patriarca, suas três filhas e seus respectivos filhos passam as férias de verão em sua ilha particular. Cadence - neta primogênita e principal herdeira -, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos.
Durante o verão de seus quinze anos, as férias idílicas de Cadence são interrompidas quando a garota sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu."
Minha opinião: POTA FUCKING MERDA!!!!! Que livro incrível. A construção dele é tão simples, o desfecho também, mas cara, QUE LIVRO MARAVILHOSO. É um draminha, rola um suspense todo sobre o que aconteceu nesse tal verão, mas o desfecho não é nada do que eu imaginava. Me causou um monte de feels, e a única coisa que posso dizer é: compre o livro agora, leia, e corra pras colinas se alguém quiser te dar spoiler.

Coisas da Vida
Sinopse: "Nas crônicas de Martha Medeiros há espaço para todas as normalidades e todas as "esquisitices" que caracterizam o Homo sapiens modernus: o sentimento de frustração, o tic-tac do relógio biológico feminino, a necessidade de dinheiro versus a necessidade de sossego, mulheres que decidem não ter filhos, o progressivo apagamento das fronteiras entre um e outro sexo, máquinas de provocar orgasmos, choros, filmes, livros e músicas, a delícia e a tragédia de amar duas pessoas ao mesmo tempo, a delícia e a tragédia de não amar ninguém e tantas outras coisas da vida."
Minha opinião: MIGAS, OUTRO LIVRO ÓTIMO. Só que neste caso ele só é ótimo em partes. A autora retrata através de crônicas várias coisas do nosso cotidiano e enfim... Algumas crônicas são realmente muito boas, são curtas, claro, mas você acaba se conectando à elas e entendendo o que Martha quis dizer de um jeito bastante empático. No entanto, o que certas crônicas têm de boas, outras têm de ruim. Algumas são bens desnecessárias e rola um ou outro comentário meio machista que eu tentei passar, MAS NEM DEU. Anyway, não vou ignorar que tem muita coisa sábia nas palavras escritas nele. Bom para ler no ônibus, num momento de introspecção, algo assim.

E essa foi minha Maratona Literária de Inverno de 2015, yupi. Fiquei feliz com o resultado hehe Enfim, contem o que acharam das minhas leituras, se já leram algum desses livros, se querem ler, ou se também participaram sz

Esse post faz parte do BEDA, Blog Every Day April, saiba mais: Rotaroots.

08 agosto 2015

Meus escritos favoritos do Poem a day

1 comentários


O PH Poem a day é um projeto organizado pela Chanice Magalhães do Perhappiness, e do qual eu participei durante o mês de junho. Ele se resume basicamente á um desafio de escrita: durante um mês, onde á cada dia você tem um tema para desenvolver escrevendo da maneira que achar melhor. Eu participei durante junho como disse acima, e decidi compartilhar com vocês meus escritos favoritos do projeto (ieeei):

Ta tudo cinza, sabe?
Dizem que cinza é a cor da depressão.
Dias cinzas me deprimem.
Sabe-se lá se isso é um sinal ou não.
Só sei que ta cinza.
O céu ta cinza.
A vida ta cinza.
As cinzas de tão cinzas, já viraram cinzas.
Penso em virar uma velha ranzinza.
Só não posso;
Acabar nas cinzas.
Pensei em comprar uma caixa de giz de cera.
Colorir a minha vida, sair do cinza, e o que sobrar...
Fica de arco-íris pra mim.
A vida anda cinza, mas os tons não são 50.
Quem me dera, ter alguém me aguenta.
Aguentando ou não, no cinza continuo.
Pulo cerca, pulo muro.
Do cinza corro tentando fugir.
Se um dia conseguir, bom, eu te aviso.
Só por favor, não acinzenta mais ainda essa cidade cinza.
E joga minhas cinzas no mar.
Junto com uma caixa de lápis pra no deep sea eu pintar. #OCinza

"Me libera. Me forneça a eutanásia dos meus sentimentos por você. Me deixa observar uma figura semelhante a ti. E não querer te ver. O moço no ônibus. Ele dança. Veste blusa parecia com a tua. A daquela foto que eu tanto adoro. Vermelha e azul, listrado. Tem o mesmo sorriso singelo e (des)preocupado. Anda sempre acompanhado, mas nunca ao meu lado..." #AEutanasia

Um lirio
Dois lírios
De lírios
Delírio
Deliro
Dedilho
Sorrio
Disfarço
Caminho
Um lirio
Caio
Corro
Piso
Deliro
Se é flor ou delírio
Já não sei
Só sigo
(E deliro) #ODelírio

"Faço um brigadeiro. Leite moça, três colheres de Nescau (uma de chorinho porque sou exagerada), duas de manteiga, mexe bem, espera borbulhar, despeja na travessa. Come. Está quente, queimo a boca. Decido deixar esfriar. Procuro o notebook, abro o Netflix. Abro o Filmow, procuro listas de filmes: “filmes para acreditar no amor”. Escolho rever Boa Sorte. Aquele com a Deborah Secco. Aquele em que ela tem AIDS, e que em como na maioria das desilusões amorosas, você sabe que nadapode dar certo no final, mas mesmo assim opta por se encher de falsas esperanças e quebrar a cara. Deito na cama, coloco o notebook no colo, e a travessa com brigadeiro ao meu lado. Aperto o play. Duas horas se passam, a travessa de doce agora está vazia, com apenas a colher sobre ela. Um rolo de papel higiênico acabado, com o interior cheio de bolinhas de papel catarrento se encontra do outro lado. E assim, mais uma vez (mesmo depois de meses da desilusão), vou tentando varrer os estilhaços, e juntar os cacos do vidro do meu amor próprio que você quebrou." #OsEstilhaços

Esse post faz parte do BEDA, Blog Every Day April, saiba mais: Rotaroots.